Qual o mais alto valor pago por uma escultura? Isso a faz ser a obra mais valiosa do mundo? No mundo das artes a escultura é que mais muda seu ranking de tempos em tempos, vamos te explicar o por que.

Essencialmente dividimos as esculturas em três categorias: Públicas (acervos municipais, estaduais e federais), Históricas (acervos públicos de museus) e Particulares (galerias particulares, colecionadores e apreciadores).

Nas categorias Públicas e Históricas temos obras como David de Michelangelo, Os Doze Profetas de Aleijadinho e o Cristo Redentor por exemplo, que são esculturas únicas e de grande importância cultural e artística cujos valores monetários são incalculáveis, e por esse motivo não entram no ranking das mais valiosas do mundo.

Ficamos com as Particulares, que de tempos em tempos são disponibilizadas em grandes leilões onde a cada venda seus valores ultrapassam os anteriores, o que consequentemente faz o ranking das dez mais, se alterar, e atualmente são:

As 10 esculturas mais valiosas do mundo

 

01 – L’Homme au doigt – D’alberto Giacometti

Valor de venda: U$ 141.285.000

Data: maio 2015

Onde: Christie’s

Produzida em bronze no ano de 1947, com 177,5 centímetros de altura, foram feitas seis cópias mais a prova de artista, das quais quatro delas estão em museus ao redor do mundo e duas em coleções particulares, e essa com a numeração de 6/6 foi a única que Giacometti pintou à mão, o que elevou o seu valor comercial.

 

As 10 esculturas mais valiosas do mundo

02 – L’Homme qui marche I – D’alberto Giacometti

Valor de venda: U$ 104.327.006

Data: fevereiro 2010

Onde: Sotheby’s

Produzida em bronze em tamanho natural (1,83 m) no ano de 1961, L’Homme qui marche I é considerada a principal obra de Giacometti. A obra pertencia ao banco alemão Dresdner Bank de Frankfurt, que a colocou em leilão porque a figura do homem emagrecido poderia ser interpretada como símbolo da crise bancária.

 

As 10 esculturas mais valiosas do mundo

03 – Chariot – D’alberto Giacometti

Valor de venda: U$ 100.965.000

Data: novembro 2014

Onde: Sotheby’s

Finalizada em bronze e madeira no ano de 1952, Chariot possui 1,45 m de altura, e assim como a L’Homme au doigt, apenas dois originais estão em coleções particulares, e ambos foram pintados à mão pelo artista. The Chariot foi inspirada em uma carruagem egípcia que Giacometti viu no museu arqueológico de Florença.

 

As 10 esculturas mais valiosas do mundo

04 – Rabbit – Jeff Koons

Valor de venda: U$ 91.100.000

Data: maio 2019

Onde: Christie’s

Com pouco mais de um metro de altura, e totalmente feita em aço inox no ano de 1986, Rabbit teve apenas três originais produzidos mais a prova de artista. O trabalho de Jeff Koons divide opiniões entre os críticos de arte, enquanto uns adoram a estética da forma, outros apontam como um trabalho banal feito apenas para ser comercializado.

 

As 10 esculturas mais valiosas do mundo

05 – La jeune fille sophistiquée (Portrait de Nancy Cunard) – Constantin Brancusi

Valor de venda: U$ 71.187.500

Data: maio 2018

Onde: Christie’s

Com 80 cm de altura, feita em bronze polido sobre base em mármore, La jeune fille sophistiquée (Portrait de Nancy Cunard) foi totalmente feita à mão por Brancusi em 1928, sendo exibida pela primeira vez em 1932, não havendo portanto outra cópia. Nesta obra Brancusi homenageia a escritora e ativista política Nancy Cunard que foi musa e protetora de artistas e escritores.

As 10 esculturas mais valiosas do mundo

06 – Balloon Dog (Orange) – Jeff Koons

Valor de venda: U$ 58.405.000

Data: novembro 2013

Onde: Christie’s

Confeccionada no ano de 1994 em aço inox com pouco mais de três metros de altura, Balloon Dog faz parte de uma série de cinco versões únicas, cada uma em uma cor (azul, magenta, laranja, vermelho e amarelo). Durante anos ela ostentou o recorde de maior valor pago a uma obra produzida por um artista em vida.

As 10 esculturas mais valiosas do mundo

07 – La muse endormie – Constantin Brancusi

Valor de venda: U$ 57.367.500

Data: maio 2017

Onde: Christie’s

La muse endormie é uma das obras mais expressivas de Brancusi, feita nos traços da baronesa Renée Frachon que posou para o artista entre os anos de 1908 a 1910, onde ele fez alguns estudos em terracota e uma primeira versão em pedra, porém na posição vertical, essa versão acabou se perdendo, restando dela apenas uma fotografia. A versão final foi esculpida em mármore e dela foram extraídas seis cópias em bronze, medindo cerca de 26 cm, patinadas com folha de ouro.

As 10 esculturas mais valiosas do mundo

08 – Guennol Lioness – Desconhecido

Valor de venda: U$ 57.200.00

Data: dezembro 2007

Onde: Sotheby’s

Esculpida em calcário com cerca de 8 cm de altura, Guennol Lioness foi encontrada nos arredores de Bagdá, com aproximadamente 5000 anos de idade, é uma das últimas obras dos primórdios da civilização em coleções particulares. Trata-se de um corpo aparentemente feminino com a cabeça de leoa, possivelmente usada como adorno para proteção em batalha, pois fora encontrada próxima ao templo de Shara, deus da guerra. Essa região teve duas deusas associadas com leoas: Narundi, a deusa da vitória e Inanna, deusa da fertilidade.

As 10 esculturas mais valiosas do mundo

09 – Grande tête mince – D’alberto Giacometti

Valor de venda: U$ 53.282.500

Data: maio 2010

Onde: Christie’s

Finalizada em bronze no ano de 1954, a Grande tête mince possui cerca de 65 cm de altura. Desta obra foram feitas seis originais mais a cópia do artista, a distorção obtida por Giacometti permite ver duas faces diferentes conforme o ponto de vista do observador.

 

As 10 esculturas mais valiosas do mundo

10 – Nu de dos, 4 état (Back IV) – Henri Matisse

Valor de venda: U$ 48.802.500

Data: novembro 2010

Onde: Christie’s

Com quase 1,90m de altura, essa peça faz parte de uma série de quatro obras esculpidas por Matisse entre os anos de 1909 a 1930, porém existiam apenas os moldes em gesso feitos por Matisse, após o quarto molde ser encontrado (o de número II) em 1955, um ano após a morte do artista, é que foram fundidas em bronze.

Leave a Reply